logo-header-7

Semana da Amamentação: O que amamentar significa para as mães

Mamães que já fotografei falam sobre dores e delícias de amamentação 

Essa semana é muito importante para todas as mamães do mundo. É a SMAM, Semana do Aleitamento Materno, também conhecida como Semana da Amamentação. 

Essa data, de 1 a 7 de agosto nasceu da Organização Mundial da Saúde – OMS por entender a importância desse tema e a grande preocupação com a mortalidade infantil. 

Pra trazer esse tema pra mais perto da gente, eu perguntei para algumas clientes que já fotografei, o que era amamentar pra elas…

O que as mamães falam sobre amamentar

A Domi, da InstaBaby Dicas disse que pra ela “amamentar significa se doar totalmente para um serzinho que precisa muito de você! É saber que você é a fonte de alimentação e crescimento dele!”

Para a Isabella Infantini, mãe do Arthur e da Valentina, “amamentar é se entregar, nutrir, doar sem limites, ser cúmplice no olhar… E receber amor, amor, amor, infinito!”. 

É legal falar abertamente sobre isso porque pra muitas mulheres a amamentação ainda é um pouco de tabu.

Muitas pessoas sofrem realmente com esse processo porque não conseguem amamentar, por mastite e outros problemas comuns. Porém, a própria sociedade criou uma história, uma imagem perfeita que nem sempre é realidade. 

Pra mim mesma, a primeira gestação não foi tão prazerosa assim. Eu tive os gêmeos e mastite, febre na amamentação. E sei que não é só comigo. Aqui nesse link tem um artigo da Revista Crescer sobre as 5 maiores dificuldades das mães e como resolvê-las. 

Amamentação: um aprendizado diário

Pra mim, como mãe e como profissional que lida todos os dias com recém-nascidos e suas mamães, posso dizer com muita propriedade que a amamentação não é instintiva. Não é simples e tampouco fácil.

Mas, é um aprendizado diário que vem através dessa conexão nova, desse novo relacionamento entre a mãe e o bebê. Esse relacionamento vai se aprofundando com o passar dos dias e das semanas e assim a amamentação vai ficando mais fácil pros dois. 

Já pra Monike Furtado, mãe da Isis, “amamentar é maravilhoso, é descobrir seu filho em você e ver a nutrição acontecendo em aconchego”.

Para a Karen Bussacarini, do Blog Mamãe de casa, “é muito mais que alimento. Amamentar é conexão, é calor, carinho, apego, conforto, entrega, dedicação, troca de olhares, pele com pele! É também, vez ou outra, dor e exaustão mas tudo compensa o ato de amor que é amamentar!

No começo, amamentar é complicado porque ainda não nos acostumamos com essa nova forma, com essa nova atribuição, na verdade com a ideia de sermos mães e responsáveis integralmente por nosso bebezinho.

Com o passar dos dias, não só aprendemos como descobrimos que esse momento é o que gera conexão, trazendo uma cumplicidade total entre mãe e filho. É puro amor!

E olha o que a Naiumi Goldoni disse sobore o assunto: “Amamentar foi um sonho realizado, uma grande luta e uma doação imensa. Não me arrependo de cada batalha para conseguir amamentar por um ano, mas também não esqueço do cansaço que isso envolveu. Que benção saber que nosso corpo produz tudo que nosso filho precisa por vários meses!”

Entre tantos relatos maravilhosos que estimulam o amor, também coloco aqui um recado muito informativo da Dra Naira, que é minha cliente e médica obstetra. Ela elencou em seu blog alguns problemas que ela enfrentou e que muitas mulheres no Brasil e no mundo enfrentam também. 

Concordo com ela porque pra mim amamentação não é uma coisa simples, não é tão natural e nem é às vezes prazeroso. Para muitas mães pode até ser doloroso. Já vivi isso e vejo frequentemente aqui no estúdio. 

Precisamos também alertar sobre isso porque assim as mulheres podem ficar tranquilas e se culpar menos, caso também passem por alguma dessas situação. Inclusive, já ouvi muitas vezes mães com problemas também ao tentar desmamar os filhos, por sofrerem com julgamento alheio. 

Uma palavra de uma obstetra sobre amamentar

Vamos agora ao relato da Dra Naira: 

Amamentar é doação, cansa, dói e exige dedicação. Amamento há 1 ano e dois meses e vou enumerar aqui os maiores obstáculos que encontrei.

⁃ Posicionar o bebê é difícil (apesar de parecer tão fácil quando vemos nas imagens e fotos). É normal ficar insegura no início, com um bebê pequenino e frágil. Para uma boa pega devemos colocar o bebê “barriga com barriga”, quer dizer que a barriga do bebê deve estar totalmente encostada na sua. O bebê deve abocanhar a auréola e não apenas o mamilo e seu queixo deve estar encostado na mama. Não devemos nos preocupar em evitar que o nariz do bebê encoste na mama, fique tranquila, ele irá respirar durante a mamada sem dificuldades.

⁃ Mamilos doem. Mesmo sem fissuras ou machucados a dor pode surgir pelo atrito intenso, as mamadas são muito frequentes no início e podem ser longas, desta forma o atrito na pele delicada pode aumentar sua sensibilidade e gerar dor. Fique tranquila, estas dores vão passar!

⁃ Tempo de mamada. Os primeiros meses do bebê trazem muitas novidades e um mundo novo para os pequenos. Mamar não é um ato exclusivo de alimentação, também traz para eles o acolhimento e a proximidade com a mãe que é tão importante no desenvolvimento.

Não se preocupe se as mamadas durarem até uma hora no início, é o momento que seu bebê fica pertinho do “porto seguro” dele e se sente mais acolhido.

Amamentar faz parte da construção da sua conexão mamãe-bebê. Um momento único de carinho, amor e troca que te trará uma sensação indescritível. Um bebê bem nutrido e hidratado não se relaciona ao tempo ou intervalo das mamadas e sim ao ganho de peso, presença de xixi nas fraldas e lágrimas ao chorar.

As dificuldades virão, mas elas sempre passam deixando apenas o que extraímos de positivo deste momento único e de tanto valor nutricional e emocional.

Lembre que os primeiros meses do bebê devem ser acompanhados de perto pela sua Obstetra e sua Pediatra, rede de apoio é fundamental para o sucesso da amamentação. 

Veja mais no blog da Dra. Naira

A segurança do bebê

A SMAM é muito importante porque coloca em nossas conversas o tópico da amamentação, suas dificuldades e delícias. 

Termino esse post dizendo que aqui no estúdio eu simplesmente amo receber as mamães em todas as ocasiões e é fundamental que ambos, mães e bebês se sintam bem, confortáveis e seguros aqui durante os ensaios. 

A amamentação é muito importante até mesmo para conseguirmos fotos lindas, porque só assim o bebê fica tranquilo e todos felizes durante o ensaio fotográfico, em qualquer idade do bebê, do recém-nascido até os maiorzinhos.

Aqui, sempre priorizamos o bem-estar e a segurança. Veja aqui nesse link mais informação sobre uma fotografia newborn com segurança. 

Agende seu horário pra eternizar esse momento incrível e lindo. Eu e minha equipe te receberemos com muito amor!

Laura Alzueta
atendimento@lauraalzueta.com
Fotografia de bebês, família e gestantes
São Paulo – SP

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:

Logo SEOX - Sites para Fotógrafos